Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Blog


Pioneer – Tecnologia e Produtividade – Sempre de mãos dadas na safrinha

Plantação+de+Milho1_quinaverde.com_.br_

Atenção para alguns aspectos técnicos decisivos para o incremento de produtividade da Safrinha:

a) Seleção e plantio de cultivares de soja precoce

Considerar esta estratégia como forma de antecipar o plantio da safrinha tem sido uma das principais razões do sucesso neste cultivo. Com a antecipação da colheita de soja e, por conseqüência, realizando o plantio do milho dentro da época ideal, esta prática minimiza alguns efeitos de estresse como, por exemplo, a estiagem nas regiões do Mato Grosso, Goiás e São Paulo bem como a inversão térmica e as geadas que ocorrem nas regiões do Paraná e sul do Mato Grosso do Sul.

b) Seleção e plantio de híbridos adequados à época de plantio

Considerada a principal ferramenta de gerenciamento de risco, o uso combinado de diferentes híbridos, cujas características principais como potencial produtivo, precocidade e defensividade se complementam e, quando respeitado o posicionamento dos híbridos em função da época de plantio, esta prática resulta em maior segurança e manutenção da estabilidade produtiva das lavouras. Observe no Gráfico 1 que, na média dos oito anos cultivados, o uso de híbridos com características complementares, representados pelo Sistema de Combinação de Híbridos (SCH), foi superior em 5,8% ao uso da superprecocidade como estratégia isolada para escape da inversão térmica e geada ocorridas no estado do Paraná.

c) População de plantas e redução de espaçamento entre linhas

Em grande parte das áreas de safrinha ainda se observa reduções de mais de 15% entre a taxa de semeadura e a população de colheita. De forma geral, os melhores resultados de população final (Gráfico 2) estão na faixa entre 55.000 e 62.000 plantas/ha, apresentando leve redução de produtividade até o limite máximo de 45.000 plantas/ha.

Contudo, quando comparamos os dados de população final entre 45.000 e 30.000 plantas/ha, podemos observar um decréscimo de 10% na produtividade, evidenciando o risco de se semear com populações muito baixas ou mesmo não estar atento aos fatores que contribuem negativamente para a redução das populações desejadas como, por exemplo, o ataque de insetos durante as fases iniciais de desenvolvimento da cultura.

Outra prática importante é fazer o plantio do milho em espaçamento reduzido. Esta prática tem por objetivo melhorar a distribuição espacial das plantas na lavoura, visando aumentar a interceptação da radiação solar e reduzir a evaporação da água do solo pelo fechamento mais rápido da cultura. Estas vantagens são importantes na safrinha porque os dois principais fatores ambientais limitantes de produtividade são a diminuição da radiação solar e o déficit hídrico. Veja, no Gráfico 3, os resultados da redução de espaçamento nas condições de safrinha. Note que, mantendo-se a mesma população de 60.000 plantas/ha, a redução de espaçamento de 90 cm para 45 cm proporcionou ganho de 17,5% em produtividade.

d) Manejo de doenças e uso de fungicidas

Iniciado no estado de Goiás a partir de uma epidemia de Cercospora, ocorrida no ano 2000, o uso de fungicidas vem crescendo em todas as regiões de safrinha. Para melhorar a eficiência desta prática recomenda-se utilizar cultivares com bom nível de tolerância às doenças e, através do monitoramento das lavouras, decidir pela aplicação de fungicidas. Em última análise, ao se optar pela aplicação de forma preventiva, deve-se considerar o risco e o valor de desembolso, porque, eventualmente, não se observará retorno financeiro sobre esta operação.

e) Tecnologia Bt e controle das lagartas

A liberação comercial da tecnologia Bt no Brasil foi decisiva para o aumento de produtividade e melhoria da qualidade de grãos das lavouras de milho. A rápida taxa de adoção pode ser explicada pela facilidade e segurança no controle da lagarta-do-cartucho, considerada a principal praga das lavouras de milho no Brasil. Como exemplo de tecnologia Bt, o Herculex® I é reconhecidamente o evento que oferece o melhor controle para esta praga. Além disto, esta tecnologia também possui ação sobre outras lagartas que atacam a cultura do milho (Tabela 1).

A Pioneer® Sementes conduziu ensaios em diferentes regiões de safrinha com o objetivo de avaliar os efeitos desta tecnologia sobre a produtividade. Observe, no Gráfico 4, os excelentes resultados obtidos em áreas com alta pressão da lagarta-do-cartucho. Em média, a tecnologia Herculex® I proporcionou ganho de 8,3% em produtividade.

f) Tratamento de Sementes e o controle de percevejos

A principal estratégia utilizada pelos produtores para garantir a população inicial desejada tem sido a adoção do uso do tratamento de sementes com produtos específicos para o controle de insetos que atacam o milho nas fases inicias, principalmente os percevejos. Neste sentido, a Pioneer oferece o Tratamento de Sementes Industrial com os produtos Cruiser® e Poncho®, ambos com tratamento adicional com polímeros, possibilitando maior segurança na dose e cobertura das sementes com menores riscos à saúde.

Na safrinha, em que é historicamente comprovada a alta pressão desta praga durante as fases iniciais de desenvolvimento do milho, é recomendada a aplicação complementar com inseticidas como forma de reduzir a população deste inseto e garantir a população inicial de plantas desejadas.

Quer saber mais? Acesse: http://www.pioneersementes.com.br

Compartilhe